Brian may – wikipédia, a enciclopédia livre thermal electricity how it works

##########

Brian Harold May, CBE ( Londres, Inglaterra, 19 de julho de 1947) é um músico inglês e também astrofísico, mais conhecido por ser o guitarrista e compositor da banda britânica de rock Queen. Também construiu uma guitarra conhecida como Red Special. Algumas de suas composições para o grupo são We Will Rock You, Tie Your Mother Down, The Show Must Go On, I Want It All, Who Wants to Live Forever e Hammer To Fall.

May é co-fundador do Queen, juntamente com o cantor e líder Freddie Mercury e o baterista Roger Taylor, tendo trabalhado anteriormente com Taylor na banda Smile electricity transformer near house, a qual se juntou quando era universitário. Em cinco anos de sua formação, em 1970, e com o recrutamento do baixista John Deacon completando a equipe de músicos, a banda Queen veio a se estabelecer como uma das maiores bandas de rock do mundo com o sucesso do álbum A Night at the Opera e a música Bohemian Rhapsody, sucesso imediato como single e que gerou diversas polêmicas na crítica especializada. Em 2008, a música foi eleita no Reino Unido como a melhor canção pop de todos os tempos, em uma pesquisa realizada com 10 mil pessoas, pela empresa Onepoll.com, superando músicas de cantores como Bryan Adams, Robbie Williams e John Lennon.

Dos anos 1970 até o início dos anos 1990, o Queen era presença constante nas paradas de sucesso do Reino Unido e do mundo e tocou em alguns dos maiores eventos do mundo, com uma notável e inesquecível aclamação de sua performance no concerto Live Aid, em 1985. Como membro do Queen, May passou gas in michigan a ser visto como músico virtuoso e com um som distinto criado através de vários níveis de execução no seu trabalho com a guitarra.

Em dezembro de 2005, Brian foi homenageado com um CBE Commander, Medalha da Ordem do Império Britânico, por Sua Majestade a Rainha, em reconhecimento dos seus serviços para a música e obras de caridade. [1 ] Após isso, concluiu seu doutorado em astrofísica no Imperial College em 2007 e e foi chanceler da Liverpool John Moores University entre os anos de 2008 e 2013. [2 ] É também defensor ativo dos direitos dos animais.. [3 ]

Brian já escreveu 22 sucessos mundiais para o Queen, entre eles os hinos We Will Rock You, The Show Must Go On e I Want It All, e baladas poderosas electricity transmission vs distribution, incluindo Who Wants To Live Forever, No-One But You (Only The Good Die Young), e Save Me. Como artista solo respeitado e de sucesso, Brian possui dois discos solo: Back To The Light (1992), com as músicas Too Much Love Will Kill You e Driven By You, ambos vencedores do Prêmio Ivor Novello, e Another World, de 1998.

Suas canções continuam a influenciar novas gerações de artistas e tem inspirado gravações de artistas tão diversos como Elton John, Def Leppard, The Royal Philharmonic Orchestra, Shirley Bassey e Eminem. Brian tem desfrutado de colaborações com vários artistas, incluindo Robbie Williams, Foo Fighters, Cliff Richards, Guns N’ Roses, Diana Ross e Luciano Pavarotti. Ele também tocou guitarra na música de abertura Jogos Olímpicos de Inverno de 2002, The Fire Within, para gas buddy o seu amigo e compositor, o falecido Michael Kamen.

Talvez a exibição mais memorável ​​do estilo e musicalidade únicos de Brian, foi o seu desempenho de seu próprio arranjo do hino britânico God Save the Queen, ao vivo a partir do telhado do Palácio de Buckingham, em Londres, em 2002, para abrir z gas tecate telefono as celebrações do Jubileu de Ouro da Rainha, à frente de um público de mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo.

Desenvolveu o interesse por trabalhar em filmes, quando o Queen se tornou o primeiro grupo de rock a participar de um grande filme, Flash Gordon , com o hit Flash! escrita por Brian, seguido de música definitiva para o filme Highlander . Brian mais tarde contribuiu com uma mini-ópera de 1996, Steve Barão Pinóquio, e compôs uma trilha sonora completa para o filme de arte francês de 1999, Furia.

May não é estranho ao mundo teatral, muitas vezes contribuindo para a performance ao vivo de sua segunda esposa, Anita Dobson, mas em 1990, entrou neste mundo ele próprio, escrevendo e interpretando a música para o Riverside Studios de Londres na produção de Macbeth . Ele voltou com força total para o Teatro em 2002, como uma das principais forças criativas por trás do inovador Rock Teatral We Will Rock You, que se tornou um sucesso fenomenal gas 89, ainda um dos mais vendidos de Londres mesmo depois de seis anos de ovações no Teatro Dominion, em Londres, e o show mais antigo a atuar no teatro. Apesar de We Will Rock You ser hoje uma empresa global, Brian permanece envolvido pessoalmente no desenvolvimento de novas produções e na atualização daquelas que participa atualmente.

Após a morte de Freddie Mercury, em Novembro de 1991, os membros remanescentes do Queen criaram uma instituição de caridade para apoiar os doentes da AIDS, o Mercury Phoenix Trust. O MPT tem canalizado mais de oito milhões de libras para mais de 1.000 projetos de AIDS em todo o mundo. Um compromisso permanente de conscientização sobre a SIDA levou o Queen a se tornar uma força motriz na campanha 46664 para a Fundação Nelson Mandela. O primeiro de uma série de concertos 46664, realizada na Cidade do Cabo, em novembro de 2003, foi transmitido em todo o mundo via Internet, TV e rádio, tornando-se o evento evento mais amplamente distribuído na história, com um público de mais de 2 bilhões em 166 países. Brian continua em seu papel como um embaixador e participante da série internacional de concertos gas dryer vs electric dryer hookups 46664, destinada a promover a conscientização da Aids em todo o mundo.

As suas realizações foram reconhecidas com numerosos prêmios, inclusive sendo homenageado com uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood, em outubro de 2002, sendo também relacionado e aclamado tanto do Rock EUA e no Roll Hall of Fame (março 2001), quanto na Câmara Songwriters of Fame (Junho 2003), e estar entre os homenageados pela primeira vez no Music UK Hall of Fame (novembro 2004), que foi um evento que viria a mudar o curso do Queen – sendo o primeiro evento em que physical science electricity review worksheet o cantor Paul Rodgers juntou-se à Brian e Roger Taylor, como vocalista. Após uma turnê mundial bem sucedida entre 2005 e 2006, Paul, Brian e Roger voltaram ao estúdio para criar novo material para uma estréia ansiosamente aguardada: o álbum de estúdio do Queen+Paul Rodgers.

Os créditos de Brian são muito numerosos para listar, mas incluem a concepção de um planetário, atualmente em execução na Alemanha e na Bélgica. Apareceu na gravação de uma faixa para um épico anúncio de TV, em 2003, para a Pepsi, com Brian produzindo performances vocais de Beyoncé, Britney Spears e Pink, re-mixers de gravações clássicas do Queen em 5.1 Surround Sound, escrevendo temas para vários programas de TV, produzindo o hit número 1, The Stonk, para o Red Nose Day da Comic Relief, bem como emprestando suas habilidades de inspiração para os três primeiros volumes de venda de O Melhor Álbum de Air Guitarra do Mundo!

Brian mantém um grande interesse grade 6 electricity em astronomia. Ele é um contribuinte regular para o programa The Sky at Night, de seu amigo de longa data, Sir Patrick Moore, com quem é co-autor, juntamente com o Dr. Chris Lintott, do livro ilustrado de astrofísica chamado ‘ BANG! A História Completa do Universo. Publicado pela primeira vez em 2006, desde então foi publicado em 20 línguas, além de ter uma segunda edição atualizada. Brian está trabalhando atualmente em um livro sobre TR Williams, fotógrafo de 1850, pioneiro da estereoscopia (fotografia 3D), cujo trabalho Brian vem pesquisando há 25 anos.

Em 2007, após uma pausa de 30 anos nos estudos universitários (estava atuando em sua carreira musical), Brian voltou ao Imperial College, de Londres, para se inscrever para completar a sua tese electricity generation in usa de doutorado em Astrofísica, e em um ano, submeteu com sucesso a nova versão da sua tese sobre poeira interplanetária. Embora já titular orgulhoso de diplomas honorários das Universidades de Hertfordshire, Exeter e John Moore, de Liverpool, Brian, em 2007, finalmente conseguiu a obtenção de um diploma de doutorado pleno e DIC – Diploma of Imperial College. Brian posteriormente aceitou um cargo de Pesquisador Visitante do Imperial College e irá ali continuar o seu trabalho em Astronomia.

Brian May graduou-se bacharel em física pelo Imperial College London, com honras de ser o segunda classe. Entre 1970 e 1974, cursou doutorado no Imperial College London. [8 ] Quando o Queen começou a ter sucesso internacional em 1974, ele abandonou seus estudos de doutorado, mas foi co-autor de duas pesquisa publicadas em periódicos científicos de grande respeito, a Nature [9 ] e Monthly Notices of the Royal Astronomical Society [10 ].

Em outubro electricity outage de 2006, May tornou a se matricular no Imperial College London para concluir o doutorado. Apresentou sua tese em agosto de 2007 (um ano antes do que ele estimava que levaria para concluir). Além de redigir o trabalho anterior que ele havia feito, May teve que revisar o trabalho sobre a poeira zodiacal nos últimos 33 anos. A tese revisada (intitulada A Survey of Radial Velocities in the Zodiacal Dust Cloud) [11 ] foi aprovada em setembro de 2007, cerca de 37 anos depois de ter sido iniciada. Seu doutorado investigou a velocidade radial através de espectroscopia de absorção e espectroscopia doppler de luz zodiacal por meio de interferômetro Fabry-Pérot. As observações foram realizadas no Observatório Teide, em Tenerife. Ele se formou em cerimônia no Imperial College London, realizada no Royal Albert Hall em 14 de maio de 2008.