Corona (banda) – wikipédia, a enciclopédia livre year 6 electricity unit

####

Vivendo na Europa, Olga trabalhou, de 1991 a 1994, como professora, dando aulas de dança e cantava lambada e era a protagonista de um musical em Roma, até ser descoberta por um produtor italiano, Francesco Bontempi. Após os primeiros encontros com o produtor italiano Francesco Bontempi (também conhecido como Lee Marrow), começaram o trabalho para Corona. O primeiro single foi The Rhythm of the Night, lançado em 05 de novembro de 1993 na Itália pelo selo DWA Records. O lançamento mundial ocorreu no ano seguinte. A canção contem um trecho de "Playing With Knives" do grupo Bizarre Inc. O single liderou a parada de música italiana durante 16 semanas consecutivas. No entanto, a música não foi lançado em outros países até o ano seguinte, quando atingiu o número um em países como Espanha, Portugal, Grécia e Romênia. No Reino Unido, a canção ficou no segundo lugar da parada principal por um mês. No verão de 1994 a canção dominou os Estados Unidos, atingindo a posição #11 da Billboard Hot 100. [5 ]

Em 1995, o álbum foi lançado, trazendo outros dois hits que atingiram o número um do Eurochart, Baby Baby e Try Me Out. Entre 1994 e 1999 Corona fazia cerca de 7/10 shows semanais. Olga chegou a brincar dizendo que "não tinha tempo nem para ir ao dentista". [6 ] Novos álbuns e ritmos: 1998-2007 [ editar | editar código-fonte ]

O segundo álbum de Corona, "Walking On Music", foi lançado em junho de 1998, com um lançamento a nível mundial. A época, Olga era considerada a "Rainha do Eurodance". Mesmo não repetindo o sucesso do primeiro álbum, "Walking On Music" debutou no número um da parada de álbuns da Itália e chegou à Billboard 200, vendendo cerca de 4 milhões de cópias até 2001. [ carece de fontes ? ] O maior sucesso do álbum, The Power Of Love chegou ao número 7 do Eurochart. [7 ]

Em 2001, foi lançado o álbum de R&B "And Me U", que ganhou uma promoção especial ao Brasil por parte da Abril Music. Com a falência da gravadora brasileira, houve uma desistência na promoção por parte da Universal Records, que cancelou o projeto, o qual a época havia sido lançado apenas no Brasil e na Itália. Olga promoveu o single Volcano nos programas Xuxa, Altas Horas, Jô e Hebe. [8 ]

Em 2004, Olga performou as canções por ela compostas, A Cor dos Teus Olhos e Garota Brasileira em diversos programas de televisão do Japão, em homenagem ao Brasil. [9 ] No mesmo ano foi lançado o single Back In Time, trazendo a cantora de volta ao Eurodance e as paradas de sucesso da Europa, atingindo a posição #33 do Eurochart. Em 2005, foi a vez de I’ll Be Your Lady e uma turnê de regresso a Europa, que entrou na lista das 50 mais rentáveis pela Billboard. Em 2006, o single Baby I Don’t Care atingiu o Top 10 da parada italiana. La Playa del Sol foi lançado em 2007, em homenagem à Espanha, atingindo a posição #35 do Eurochart. [10 ] [7 ] "Y Generation": 2010-2012 [ editar | editar código-fonte ]

Corona voltou em 2010, com o álbum "Y Generation", que debutou em #9 na parada de álbuns da Itália e liderou a parada de álbuns dance do iTunes Portugal. Angel a posição #15 na Itália e seu vídeo musical foi lançado com exclusividade pela MTV Itália. Saturday foi lançado como terceiro single e My Song, composto por ela, como terceiro. Seu último single foi lançado em fevereiro de 2012 e alcançou a posição #44 na parada italiana. Foi adicionado ao relançamento de "Y Generation", que foi lançado em novembro de 2012 como "Y Generation: Remixed". [8 ] [11 ] Corona foi a atração principal do MSC Armonia, durante a temporada de verão do navio na Europa e no Brasil [12 ] Regresso ao Brasil: 2013 [ editar | editar código-fonte ]

Ao fim de janeiro de 2013, Olga comprou uma casa em São Paulo, onde passou a viver com seu marido, após viver 20 anos na Europa. “Bateu saudade dos cheiros, das cores, da alegria. Queria renovar meu look e minha música e pensei: por que não fazer isso no Brasil?” ela declarou. [13 ] No carnaval, foi homenageada pelo camarote da cervejaria Devassa, onde performou, na Sapucaí [14 ]. Apesar de recusar shows no Brasil até o momento, Corona está gravando o novo álbum em São Paulo. Já lançaram na internet a música de trabalho "Queen of Town". [13 ] Vida pessoal [ editar | editar código-fonte ]

Olga já foi casada com um brasileiro na Itália, mas logo divorciou-se. Em 1998, a Revista Isto É Gente em uma reportagem com Olga citou que a artista era a brasileira que mais pagava imposto de renda na Itália, em referência à sua fortuna. Em 2013, Olga afirmou que "já tem o seu pé de meia", com uma casa no bairro do Morumbi, em São Paulo; um sítio no interior do mesmo estado; uma casa em Roma; uma casa no Rio de Janeiro; uma casa em Portugal; uma casa na Espanha e uma "vida financeira" confortável. "Meu marido me ensinou a economizar. Sou muito ‘gastona’, amo grifes, às vezes compro sapatos e bolsas e escondo na garagem para não levar bronca. Coloco talco para fingir que é poeira" declarou. [13 ] Em 2010, o jornal italiano Corriere della Sera estimou a fortuna de Olga em cerca de 10 milhões de euros. [15 ] Olga tem sua própria gravadora na Itália, a 1st Pop, uma subsidiária da Universal Records. Em 2002, Olga casou-se em Miami com o empresário italiano Gianluca Milano, com que vive até hoje. [13 ] Discografia [ editar | editar código-fonte ] Álbuns de estúdio [ editar | editar código-fonte ] Título