Estados-membros das nações unidas – wikipédia, a enciclopédia livre basic electricity quizlet

A República Federal da Alemanha (RFA) e a República Democrática Alemã (RDA) ingressaram na ONU no mesmo dia, 18 de setembro de 1973. A reunificação alemã provocou o desaparecimento da RDA devido à integração, tornando a vaga alemã da RFA em 3 de outubro de 1990.

A República da China foi um dos membros fundadores das Nações Unidas em 1945. Em 1949, com o fim da guerra civil chinesa, o governo da República da China do partido Kuomintang de Chiang Kai-shek refugiou-se em Taiwan, passando o controle da parte continental do país para a nova República Popular da China, com um governo comunista.

O assento chinês na ONU foi ocupado pela República da China até o dia 25 de outubro de 1971, data da resolução 2758 da Assembleia Geral das Nações Unidas, que substitui Taiwan pela República Popular da China em todas as instâncias da ONU, inclusive no Conselho de Segurança.

Desde 1991, a República da China (ROC) tem feito repetidamente petições para reinclusão na ONU, como representação da população de Taiwan, em vez de todos na China, usando as designações “República da China em Taiwan”, “República da China (Taiwan)” ou apenas “Taiwan . No entanto, todas as tentativas têm sido negadas, porque o pedido não consegue votos suficientes para a agenda ou porque foi rejeitada pela ONU, devido à oposição da República Popular da China (PRC).

Em julho de 2007, o atual presidente de Taiwan, Chen Shui-bian apresentou a 15.ª solicitação para se unir às Nações Unidas, sob o nome de Taiwan, mas que foi rejeitada pelo Escritório de Assuntos Jurídicos da ONU, citando a Resolução 2758 da Assembleia Geral.

Em resposta à rejeição da ONU, o governo da ROC tem esclarecido que Taiwan não é parte da China, e que a Resolução 2758 não toca a questão da representação de Taiwan na ONU, e portanto não impede a participação de Taiwan como uma nação soberana independente.

A República Árabe do Iêmen ingressou na ONU em 30 de setembro de 1947, enquanto a República Democrática Popular do Iêmen ingressou em 14 de dezembro em 1967. Os dois países se uniram em 1990 e o status de seus assentos foram transferidos para o Iêmen.

A Federação Malaia ingressou à ONU em 1957. Em 16 de setembro de 1963, formou-se a Federação Malásia, unindo o antigo território Malaio a Singapura, Bornéu do Norte ( Sabah) e Sarawak. Singapura tornou-se um estado independente em 9 de agosto de 1965.

A Indonésia, com pretensões territoriais sobre a Malásia, retirou-se temporariamente da ONU em 1965 como protesto ao ingresso deste país no Conselho de Segurança. Após revoltas populares e tentativas de um golpe militar no mesmo ano, Sukarno perdeu o poder para o militar Suharto, que reintegrou o país na ONU em 1966.

• A República da Macedónia em 8 de abril de 1993 pela resolução A/RES/47/225 da Assembleia Geral, com a observação do necessário acordo com relação à disputa surgida pela utilização de seu nome com a Grécia. Por isso, é oficialmente designada pela ONU de Antiga República Iugoslava da Macedônia.

• Montenegro declarou sua independência da Sérvia em 3 de junho de 2006 após referendo realizado em 21 de maio do mesmo ano. Em menos de 1 mês, a ONU reconheceu sua independência. Como previsto nos acordos entre a Sérvia e Montenegro, a Sérvia passou a ocupar o assento da antiga Sérvia e Montenegro.

O Sudão aderiu à ONU em 12 de dezembro de 1956 sob o nome de República do Sudão. Após um referendo, organizado com a ajuda da ONU para conter a guerra civil que havia se espalhado pelo país, o Sudão do Sul declarou a sua independência em 9 de julho de 2011, tendo tido aceitação como membro da ONU em 14 de julho de 2011. Membros observadores [ editar | editar código-fonte ]

Adicionalmente aos estados-membros, há os estados observadores não membros: a Santa Sé (Cidade do Vaticano), que mantém um observador permanente em uma missão no escritório das Nações Unidas. Em 29 de novembro de 2012, a Autoridade Nacional Palestiniana foi admitida como Estado observador. Por longo tempo, devido a sua tradição de neutralidade, a Suíça permaneceu como observadora. No entanto, após um referendo nacional, tornou-se um membro pleno em 10 de setembro de 2002.

O Saara Ocidental mantém laços diplomáticos com aproximadamente 70 estados e é membro pleno da União Africana como República Árabe Sarauí Democrática. No entanto, por não ter soberania efetiva, administrando apenas uma pequena região no território do Saara Ocidental e com um governo no exílio baseado no campo de refugiados de Tindouf, Argélia, não é representado na ONU.

Algumas organizações internacionais, organizações não-governamentais ou entidades cuja soberania e status não são precisamente definidos, como o Comitê International da Cruz Vermelha, o Rotary International e a Ordem dos Cavaleiros Hospitalários da Cruz de Malta (SMOM), têm o mesmo status de observadores, mas não como estados. Ver também [ editar | editar código-fonte ]