Prata – wikipédia, a enciclopédia livre h gas l gas brennwert

##

A prata normalmente ocorre em forma compacta como pepitas ou grãos, embora possa também ser encontrada em agregados fibrosos, dendítricos (em forma de árvore). Quando recentemente minerada ou polida, ela possui uma cor branco-prata brilhante característica e um brilho metálico. Este metal é estável em ar puro e água, mas recobre-se de uma película de sulfeto de prata quando exposto ao ozônio, gás sulfídrico ou ar com enxofre. Por causa disso e do fato de que ela é muito maleável para ser usada em joalheria na sua forma pura, a prata é frequentemente ligada a outros metais, ou recebe uma camada de cobertura de ouro.

A prata é tóxica. No entanto, a maior parte dos seus sais não são venenosos devido as características de seus ânios. Estes compostos são absorvidos pelo corpo e permanecem no sangue até se depositarem nas membranas mucosas, formando uma película acinzentada. A intoxicação por prata chama-se argiria. Há contudo, outros compostos de prata, como o nitrato, que têm um efeito anti-séptico. Usam-se soluções de nitrato de prata no tratamento de irritações de membranas mucosas da boca e garganta. Algumas proteínas contendo prata são poderosos agentes anti-irritantes das membranas dos olhos, ouvido, nariz e garganta. História [ editar | editar código-fonte ]

A prata tem sido utilizada por milênios na confecção de ornamentos e utensílios assim como no comércio como base de muitos sistemas monetários. Seu valor como metal precioso há muito foi considerado sendo superado somente pelo Ouro. O símbolo químico Ag provém da palavra em latim argentum (compare com a palavra grega άργυρος, árgyros), de raiz indo-européia *arg-, significando "branco" ou "brilhante". Mencionado no livro de gênesis, pilhas de escórias encontradas na Ásia Menor e em ilhas no Mar Egeu indicam que a prata tem sido separada do Chumbo desde pelo menos o quarto milênio A.C. usando a mineração de superfície. [6 ] [7 ]

A estabilidade do sistema monetário romano foi baseado em uma grande quantidade de suprimentos de barras de prata que os mineradores romanos produziram em uma escala sem paralelo antes da descoberta do novo mundo. Alcançando um pico de produção de 200 t por ano, uma reserva estimada de 10.000 t de prata circulou na economia romana por volta do século II, quantidade cinco a dez vezes maior que a quantidade combinada de prata disponível durante a Idade Média européia e o califado Abássida por volta do ano de 800. [8 ] [9 ]

O Império Chinês utilizou a prata durante grande parte de sua história como um meio de câmbio. No século XIX, a ameaça ao balanço de pagamentos do Reino Unido para mercadores chineses demandando pagamento em prata pela troca por chá, seda e porcelana levou a guerra do Ópio porque os britânicos tinham que encontrar um meio de realizar os pagamentos, e decidiram fazê-lo vendendo o ópio produzido nas colônias britânicas para a China. [10 ]

Durante a Segunda Guerra Mundial, o suprimento de Cobre limitado levou a substituição pela Prata em muitas aplicações industriais. O governo dos Estados Unidos tomou emprestado uma grande quantidade da reserva dos cofres de West Point para uma grande quantidade de usos industriais. Um uso muito importante foi para a produção de barramentos que as novas plantas de alumínio precisavam para construir aviões. Durante a guerra, muitos conectores elétricos e interruptores foram prateados. Outra aplicação foi para confecção de rolamentos. Uma vez que a prata pode substituir o Estanho na solda em pequenas quantidades, uma grande quantidade de Estanho foi disponibilizada para outras aplicações pela substituição da prata do governo. Uma aplicação em tecnologia de ponta foi nos condutores do Oak Ridge National Laboratory usados no calutron para isolar o Urânio como parte do projeto Manhattan. Após a guerra, a prata foi retornada aos cofres. [13 ] A prata também substituiu o Níquel em moedas, disponibilizando este metal para uso em ligas metálicas. [14 ] Ocorrência [ editar | editar código-fonte ]

As principais áreas de mineração de prata do mundo se encontram na América do Sul, nos Estados Unidos, na Austrália e na antiga União Soviética. O maior produtor individual de prata é provavelmente o México, onde a prata tem sido minerada desde aproximadamente 1500 d.C. até hoje. A melhor prata natural, que ocorre na forma de arame torcido, é a de Kongsberg, na Noruega.